Receber em casa: Guardanapos
06.Jul

Oi Gente! Tudo bem com vocês?

Que eu amooooo uma mesa bem posta e adoro receber em casa (isso não é novidade nenhuma para minhas amigas) Ai pensei: Porque não dividir isso com vocês também não é?

Percebo que minhas leitoras cresceram, casaram ou então já tem sua própria casa, então nada mais interessante que fazer mais posts sobre como receber, decoração de mesa, essas coisas que eu amo 😉 O que vocês acham? E separando aqui alguns temas de postagem lembrei do nosso querido GUARDANAPO

Acho que uma mesa bem posta e organizada já faz a gente “comer com os olhos”, além de uma comida bem feitinha, outros detalhes também colaboram para despertar o desejo de saborear aqueles alimentos. Um destes detalhes são os guardanapos. Eu acho Liiindo os guardanapos de tecido, mas confesso que só uso em alguns jantares. No trivial vai o bom e belo guardanapo de papel. Mas nessas situações que você vai receber amigos ou família em casa, o ideal é servir com um guardanapo de tecido. Eles servem para compor a mesa e a decoração, e muitas vezes é o primeiro elemento da refeição com o qual temos contato já pensou nisso?

Você sabe como usar o guardanapo corretamente?

*Uma das formas corretas e a mais comum, é colocar o guardanapo no centro do prato.

guardanapos

*A maneira correta de se usar o guardanapo é pegá-lo da mesa e, com as duas mãos, desdobrá-lo com um rápido movimento abaixo da superfície da mesa e colocá-lo sobre o colo. O guardanapo deve ficar dobrado ao meio com as beiradas voltadas para o usuário. Normalmente os guardanapos são grandes e não precisam ser abertos por inteiro cobrindo todo seu colo ;

*Quando se deixa a mesa durante a refeição, coloca-se o guardanapo do lado esquerdo do prato e não é preciso dobra-lo .

*O propósito do guardanapo é remover eventuais partículas presas aos lábios, enxugar levemente os lábios antes de usar o copo para não deixar nele marcas de gordura ou batom, e proteger para que partículas de alimento não fiquem em contato com a roupa.

*No caso de pratos com molho, ou pratos como lagosta, mexilhões e pratos típicos italianos, que necessitam de uma proteção maior podemos usa-lo colocando preso na gola para proteger a roupa , em alguns restaurantes típicos os guardanapos já são apresentados com modelos especiais, alguns para se prender no pescoço, outros com pequenas casas que se fixam nos botões da camisa, etc.

*Outra forma tradicional, é colocar do lado esquerdo do prato, principalmente se a louça tem muito valor, pela qualidade da porcelana, ou tem um monograma gravado, ou um desenho, ou se foram pintados a mão etc., o ideal é não colocá-lo no centro do prato, melhor deixa-lo da forma tradicional, a esquerda, afinal beleza é para ser admirada.

*Ao terminar a refeição, nunca dobre ou amasse o guardanapo ( seja ele de papel ou de tecido), nem coloque sobre o prato, coloque-o do lado direito do prato, ele tem que parecer que foi usado mesmo.

Algumas Curiosidades sobre os guardanapos:

       Até o início do século IX, era costume molhar o guardanapo na lavanda para limpar os lábios, queixos e as pontas dos dedos no final da refeição. Hoje esse costume não é aceito, ressaltando a elegância do uso dos talheres, sem uso dos dedos, e observando-se as porções adequadas a cada garfada, sem sujar lábios ou queixo. Somente algumas companhias de aviação se prendem a esse costume antigo, oferecendo a seus passageiros guardanapos umedecidos e quentes, entregues com uma pinça antes das refeições (em voos internacionais, óbvio).

No século XVII, o garfo e o guardanapo já eram parte integrante de um banquete. Dobras artísticas em guardanapos surgiram nessa época barroca (1682), e sua elaboração tornou-se uma arte, criando com ela uma nova profissão. No dia anterior aos banquetes, esse profissional se ocupava dos guardanapos, criando pássaros, peixes, chapéus, pirâmides, etc. As dobras eram feitas em homenagem a cada convidado. Era mais comum fazer dobras especiais para distinguir o anfitrião e os homenageados.

Durante o século XIX, a arte de dobrar guardanapos foi considerada exagero de ornamentação e começou a desaparecer em nome da higiene, que recomendava que os guardanapos não fossem manuseados e sim esterilizados, servidos com “pinças” (colher e garfo), sem serem tocados pelos garçons ou copeiros.

 

Uma das coisas que mais gosto em ser blogueira, é que estou sempre aprendendo, lendo e fazendo pesquisa sobre os assuntos. Para este post fiquei admirada com a história do guardanapo, para nós que gostamos de receber bem, de compor uma mesa, ele tem um papel importante, ainda que não seja de tecido, tem que ter uma boa qualidade, pois quando é ruim, machuca a boca, deixa a mesa feia, e dá o tom de desleixo do ambiente não é? Já um guardanapo bom, deixa sua mesa perfeita para momentos felizes entre amigos que com certeza é a melhor parte!

Espero que tenham gostado, até o próximo post 😉

0
Deixe seu comentário